Deixa o Olhar do Mundo (Olavo Bilac)

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Deixa o Olhar do Mundo

Deixa que o olhar do mundo enfim devasse
Teu grande amor que é teu maior segredo!
Que terias perdido, se, mais cedo,
Todo o afeto que sentes se mostrasse?
Basta de enganos!
Mostra-me sem medo
Aos homens, afrontando-os face a face:
Quero que os homens todos, quando eu passe,
Invejosos, apontem-me com o dedo.
Olha: não posso mais!
Ando tão cheio
Deste amor, que minh'alma se consome
De te exaltar aos olhos do universo...
Ouço em tudo teu nome, em tudo o leio:
E, fatigado de calar teu nome,
Quase o revelo no final de um verso.


Olavo Bilac

1 comentários:

Renato disse...

Renato II D

O poeta troca a ordem dos períodos, do que estamos acostumados. Por exemplo: "Seu grande amor, que é seu maior segredo, deixa que o olhar do mundo, enfim, devasse" – é assim que leríamos na linguagem comum atual. Ele usa uma linguagem rebuscada, usando termos e às vezes expressões clássicas. Ele busca ser objetivo, deixando clara a sua idéia ou intenção, e cada verso costuma completar o sentido do verso anterior. Trata o tema do amor, de forma universal, ou seja, o tema é tratado no poema de forma que nunca fique obsoleto. A poesia também reflete o que o autor está sentindo, sua visão, sua opinião, anseios e desejos.

Postar um comentário